“Para ter inovação, precisamos investir, sobretudo, nas pessoas”, defende Rubens Jr

A noite da última quarta-feira (08) foi marcada pela continuidade do movimento “Diálogos por São Luís”, que movimenta as redes sociais do pré-candidato a prefeito da capital Rubens Jr. (PcdoB). Com a proposta de apresentar seu futuro plano de governo, o deputado federal licenciado mediou a plenária temática, que dessa vez tratou do tema “Inovação” e trouxe os especialistas Allan Kardec Duailibe Barros Filho, Caldas Góis Jr. e Cassiano Zeferino de Carvalho Neto, para ampliar e enriquecer o debate.

A data escolhida para fomentar a discussão é justamente o Dia Nacional da Ciência e o Dia Nacional do Pesquisador, que apesar de ter um dia dedicado a esses profissionais da inovação, não há muito motivos recentes para comemorar, afinal o país saiu da 47ª posição em 2011 para 66ª posição em 2019, caindo 19 posições e saindo do grupo dos 50 países mais inovadores, segundo a Universidade de Cornell, a Insead e pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI). Mas mediante a esse quadro negativo, como o pré-candidato poderá contribuir em sua futura gestão para o avanço da cidade de São Luís quanto a inovação nas mais diversas áreas? Rubens parece ter a resposta: investir, sobretudo, nas pessoas!

Em uma sociedade que evolui a passos largos, medidas inteligentes e úteis devem ser tomadas. E se o mundo já inova, São Luís que possui um grande potencial, não pode ficar para trás. E para acompanhar essa constante mudança, Rubens cita algumas propostas que visam suprir as deficiências vigentes, e garantir a melhoria socioeconômica de nossa capital, como o intitulado Ilha Tech, que terá como objetivo a promoção da inovação na cidade de São Luís e implementação de ações visando ao desenvolvimento socioeconômico por meio da melhoria de serviços públicos entre outros serviços.

E para falar de inovação, não se pode deixar de lado a questão educacional, que ensina e incentiva nossos jovens à visão criativa. O professor Cassiano Zeferino ressalta que para a melhor implementação da mentalidade inovadora, é necessária uma estrutura pensada como um todo. “Inovação é algo que tem que envolver toda a instituição! Não se faz inovação ao picadinho, e sim através de um processo colaborativo, onde a inteligência das pessoas está distribuída em busca de soluções que tragam valor ao contexto e ao conjunto”, explicou.

São Luís atualmente está em grande movimento acadêmico quanto à inovação, mas para que essas ações saiam dos Campus da UEMA e UFMA para se tornarem benefícios diretos à sociedade, é preciso uma integração do poder público municipal e universidades. “Nós temos uma massa de pessoas inteligentes, que precisam se integrar a cidade”, afirma o professor Allan Kardec. E indo além das problemáticas que o tema traz, Allan Kardec aproveitou a oportunidade e sugeriu à Rubens a utilização dos espaços do Nosso Centro, iniciativa de grande sucesso enquanto o pré-candidato esteve na gestão da Secretaria das Cidades. “O Nosso Centro, o Centro Histórico, tem uma cara de novo, uma cara de jovem! Os nossos jovens precisam fazer inovação lá no Nosso Centro. Vamos colocar os nossos meninos para fazer biotecnologia, robótica, e para fazermos a revolução que nós tanto queremos”, enfatizou o professor.

Rubens finaliza citando a importância do aproveitamento das produções acadêmica pelo poder público municipal para a inovação de São Luís, e entende que o principal objetivo é resolver problemas. A situação em tempos de pandemia traz vários problemas aos que já tínhamos, e nesse cenário o pré-candidato do partido do governador Flávio Dino mostra como pensa em gerir a cidade, e dando à inovação tem um papel importantíssimo quanto a salvar vidas e ajudar na rápida reestruturação econômica. “Eu acredito nisso: gente vai vencer, primeiramente, a luta pela vida! Em seguida, lutar para salvar empregos, para salvar empresas, mas lutar principalmente, para entrarmos no século XXI”, finalizou Rubens.