Mercado da Macaúba é o mais novo equipamento público revitalizado na região central de São Luís

A última segunda-feira de 2019 de São Luís foi marcada por mais uma entrega de obra. Desta vez, o Governo do Maranhão e a Prefeitura de São Luís inauguraram o novo Mercado da Macaúba, localizado na região central da capital maranhense.

Durante o evento de entrega, o governador Flávio Dino destacou a importância do mercado da Macaúba em um local tradicional de São Luís e para a geração de emprego e renda pra centenas de trabalhadores. “Graças a Deus em 2019 nós tivemos centenas de inaugurações. A nossa parte é tentar amenizar os danos que a economia brasileira vive, e uma das formas é fazendo obras publicas. A feira da Macaúba foi escolhida por sua tradição e pelas muitas famílias seculares que moram nesta comunidade. Quero agradecer os trabalhadores, os feirantes e a atual gestão da Secid que tem sido correta nas metas estabelecidas a serem cumpridas”.

Já o secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano, Rubens Pereira Júnior, destacou que o Mercado da Macaúba foi construído há mais de 50 anos e esta foi a primeira reforma geral realizada neste importante equipamento público. “Mais de 60 feirantes foram beneficiados com a revitalização de boxes e espaços com bancadas, utilizadas para vendas de alimentos. Ganham os comerciantes e também a população, que terão um espaço adequado e com mais comodidade”.

As obras foram executada pela Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), com o apoio da secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa). Com um custo total de R$ 682 mil, o projeto de reforma e ampliação do mercado fortalece a cadeia produtiva local, oferece condições adequadas de trabalho aos feirantes, além de beneficiar os usuários com segurança e comodidade.

O vice-prefeito de São Luís, Júlio Pinheiro, ressaltou que a importância da parceira Prefeitura de São Luís e Governo do Estado multiplica os resultados positivos para a população. “ Quem ganha é o povo, estamos felizes por fazer mais uma entrega e poder trazer mais dignidade aos feirantes que trabalham no local e para comunidade que é beneficiada. Acreditamos que em 2020 novas conquistas estarão por vir por meio desta parceria”.

Ainda segundo Rubens Júnior, com uma área de 1.798.88 m², o equipamento público está localizado na área central de São Luís e é considerado um lugar tradicional na localidade com vendas de frutas, verduras e hortifrutigranjeiros. “Essa reforma foi geral, desde a troca do revestimento do piso, até reparos na cobertura. Também substituímos toda parte elétrica, hidráulica e sanitária”, complementou o secretário.

A comunidade que mora e frequenta a feira por décadas aprovou a iniciativa do governo. Moradora há 25 anos, Nilda do Nascimento Azevedo, 52 anos destaca que a reforma veio em boa hora. ” Estamos muito satisfeitos com o resultado, nunca é tarde para receber ações positivas para nosso bairro. Nós que moramos pertinho, aqui bem atrás da feira é uma mão na roda. Pois rápido que vamos poder comprar os alimentos para nossa casa. Eu agradeço a todos os responsáveis pelo empenho e dedicação.”

Para Nilta Azevedo, 54 anos, moradora da rua Belo Horizonte, Vila Bessa, que fica atrás da feira, destaca que a reforma trouxe oportunidade de emprego para muitas pessoas. Em especial, aos feirantes e aos operários que puderam fazer um rendimento com o trabalho. “Momento muito importante de crise econômica, a obra veio em boa hora, somos cientes que além das melhorias na feira, as pessoas atingidas diretamente conseguiram ter uma renda melhor. Vender seus produtos e até conseguir um emprego para quem estava desempregado. Estão de parabéns”, destacou.

Serrallheiro de profissão herdada do pai, José Henrique de Fiqueiredo Santana, ficou emocinado pelo convite de poder restaurar os portões da feira da Macaúba, os mesmos que há anos atrás construiu com seu pai. “Muita gratidão eu sinto no meu coração por refazer um trabalho que eu e meu pai fizemos juntos, quando ele me ensinou a profissão. Ainda pequeno aprendi com ele o que hoje me tornei. A saudade é grande, mas com a reforma da Macaúba pude sentir os mesmos sentimentos e gostos de quando naquela época trabalhava com meu pai. Está sendo muito importante para mim viver tudo isso”, disse o serralheiro emocionado.