Entrevista do Secretário Rubens Júnior ao Jornal Pequeno

O Secretário de Articulação Política, Rubens Pereira Júnior concedeu uma entrevista ao Jornal Pequeno, publicada neste domingo 23 de Maio.

 

Veja os pontos da entrevista:

 

Jornal Pequeno – Qual foi o significado político desta sua experiência de disputar a Prefeitura de São Luís?

Rubens Jr. – Foi uma experiência muito boa. Tivemos a oportunidade de debater a fundo a nossa cidade, mostrar as bandeiras que acreditamos. Saí com meu nome limpo. Recebi uma energia positiva muito boa da população, uma aceitação excelente e um crescimento grandioso para quem partiu lá de trás, apesar do impacto da Covid-19, que nos atrapalhou bastante. Passei 21 dias da campanha, que foi curta, dentro de casa. Na reta decisiva, meu pai foi internado em um leito de UTI. De toda forma, foi uma experiência muito proveitosa para mim.

JP – No âmbito da Secretaria de Articulação Política, quais medidas
mais importantes foram tomadas até agora para o enfrentamento da pandemia?

Rubens Jr.- O combate a pandemia é um desafio de todos, não apenas da Secretaria de Saúde. A Articulação Política, assim como as demais secretarias e órgãos do governo, têm atuado em conjunto para que as ações sejam eficientes, de acordo com a determinação do governador Flávio Dino. Nesse sentido, a Secretaria de Articulação Política, por meio das Superintendências Regionais, fortalecem o diálogo com os municípios, apoiando na logística de distribuição de programas como o “Comida na Mesa”, o “Vale Gás”, e a distribuição de vacinas. Para se ter uma ideia, graças a atuação conjunta do governo, as primeiras doses da vacina contra a Covid-19 que recebemos, chegaram a todos os 217 municípios em 36 horas.

JP – Como será a condução do governo no segundo semestre?

Rubens Jr. – O governador trabalha para que todas as obras e ações de seu governo sejam entregues. Como ele muito provavelmente deixará o governo no ano que vem para ser pré-candidato ao senado, deseja concluir tudo o que foi iniciado. O desafio das secretarias de Estado é fazer deste o melhor ano do governo e tenho certeza que cumpriremos.

JP – Qual sua avaliação sobre o cenário que começa a se desenhar para a sucessão do governador Flávio Dino em 2022?

Rubens Jr.- O candidato apoiado pelo governador Flávio Dino será o favorito e o governador comandará a sua própria sucessão. Nessa perspectiva, eu sou um bombeiro, defendo a unidade integral do nosso grupo político. Acredito no entendimento e trabalho todos os dias para isso.

JP – Pensando na manutenção dessa unidade, quais serão os critérios para a escolha do sucessor?

Rubens Jr.- Seguramente todos os partidos serão ouvidos, mas a escolha não deve levar em consideração apenas a visão dos políticos. É fundamental que o candidato tenha um perfil voltado para o povo. Nesse sentido, critérios como lealdade e capacidade de gestão têm que ser levados em consideração. Por capacidade de gestão, entenda-se quem pode dar continuidade a gestão Flávio Dino, manter programas como o “Escola Digna”, o “Comida na Mesa”, a regionalização da saúde, a ampliação dos restaurantes populares , dos Vivas e Procons, etc.

JP – Como avalia a participação do governador Flávio Dino nesse processo?

Rubens Jr.- O Governador Flávio Dino está num momento de aprovação gigante por conta das boas ações do governo, o êxito no combate a pandemia, em particular, aumentou ainda mais o nível de aprovação popular dele. Após ser vacinado ele voltará a percorrer o Maranhão, o que elevará ainda mais a sua popularidade. Nas nossas conversas ele sempre menciona que sente falta de percorrer o Estado todo. Por conta da vacina e da força do exemplo, ele ainda não pôde retomar essa agenda, mas no segundo semestre ele vai rodar todo o Maranhão, voltando a fiscalizar as ações.

JP – O Governador vai reunir os partidos no dia 31. Qual o objetivo desse encontro?

Rubens Jr. – Essa reunião tem o objetivo de fazer alinhamentos políticos, de diálogo, que é uma prática permanente do governador. Ele também tratará da sucessão para o senado, mas a definição da chapa para o governo deve ocorrer em meados de outubro, ouvindo todos.

JP – Flávio Dino irá mesmo para o PSB?

Tudo é possível. Ele pode ficar no PCdoB, mas tem convites de diversos partidos, inclusive do PSB.

JP – Muitos defendem que o critério para a escolha do sucessor seja feito por meio de pesquisa. O que acha?

As pesquisas serão levadas em consideração, mas o critério não pode ser apenas esse. Nós sabemos que pesquisas refletem momentos. Hoje quem lidera todas as pesquisas para o governo é o próprio governador Flávio Dino, que nem pode ser candidato.

 

Deixe uma resposta