Discurso de 15/06/2022 – No Maranhão é diferente!

Discurso feito pelo Senhor
Deputado Rubens Pereira Júnior (PT/MA)
Na Sessão de 15/06/2022

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, nos termos do Regimento Interno, e dada a impossibilidade de leitura em plenário, solicito a V.Exa. que seja dado como lido, para efeito de registro nos Anais desta Casa, este discurso de minha autoria.

O Brasil estarrecido lamenta que 33 milhões de brasileiros passem fome. Levantamentos mostram que mais de 58 milhões de pessoas vivem em insegurança alimentar, com a falta de acesso à alimentação adequada, sobretudo em função da queda na renda das famílias.

A situação deplorável tem um responsável: o governo Bolsonaro. A incompetência política, combinada ao desprezo pelos mais pobres, condenou o país a uma situação de calamidade jamais vista. À pretexto de defender a economia, o governo não combateu a crise pandêmica e nem melhorou a economia, condenando o país a um dos piores indicadores sociais do Ocidente.

No Maranhão é diferente. Desde o início da pandemia, o Governo do Estado se mobilizou para proteger a população. Criou auxílios para compra do gás de cozinha, mobilizou o Corpo de Bombeiros para a entrega de milhões de kits de alimentação e cestas básicas, ampliou a rede de restaurantes populares para mais de 100 cidades com almoço e jantar por apenas R$ 1, incentivou a abertura de novas oportunidades de trabalho com o Programa Mais Renda, estimulou a economia local com ampliação de programas de estágio remunerado para os estudantes e investiu em infraestrutura em todo o território para abrir novas frentes de trabalho.

Além de ter sido um dos estados com o menor impacto decorrente da pandemia de Covid-19, o Maranhão é exemplo nacional de política fiscal justa, que protege diversas faixas sociais com ajustes tributários que sobrecarregam com menor intensidade os mais vulneráveis.

Infelizmente, mesmo com todos os esforços, todos nós somos profundamente impactados pela tragédia política que este governo impõe a todos. Os graves efeitos da crise econômica atingem profundamente o país e enquanto o mundo começa a sentir os efeitos da recuperação, o Brasil segue ampliando as desigualdades sociais, enquanto o governo Bolsonaro trama outro golpe com os recursos dos brasileiros para tentar encobrir a incompetência na política de preços dos combustíveis.

Vivemos a perversidade como lógica de governo, mas essa não é a natureza dos brasileiros. Por isso luto todos os dias para elegermos um governo progressista, que volte a olhar para o povo como prioridade. Que tenha compromisso em resgatar o poder de compra das famílias e restaure o país para o caminho do desenvolvimento.

Era o que tinha a dizer.

Deixe uma resposta